Meu mundo, minhas ideias, EU!

Arquivo para a categoria ‘Passatempos’

Os 44…

Hoje eu completo 44 anos, mas não consigo me sentir com essa idade. Tenho orgulho do número – acho bonito, cabalístico, legal, fantástico, intrigante, cordial, gentil, atraente -, estou feliz, mas não me sinto com 40… nem com 30, hehe. Acho que parei nos vinte e poucos tal qual dizia uma placa de metal que vi em algum lugar, pintada à mão com os dizeres: “Em algum canto do coração, temos sempre 20 anos”.

E creio que no meu caso é o contrário: em algum canto do coração tenho 44. Mas me orgulho muito dessa idade – a gente leva um tempo pra aprender a ser um ser humano melhor. Envelhecer não é fácil, mas é sinal que estamos vivos, não é assim? Agora amadurecer é bom demais. Aos 44 não tenho mais paciência pra mimimi ou chiliques, sofrer dá preguiça e muito, mas muito, difícil ficar com vergonha de alguma coisa; caio na rua correndo atrás do ônibus e levanto morrendo de rir com a calça rasgada ou completamente sujo. Namoro quem eu quero e quando quero… Fico sozinho e feliz. Aos 44 descobri que sou uma ótima companhia!

Aos 44, se der vontade, tomo cerveja by myself em casa em qualquer dia da semana e pelo motivo que bem eu entender. Aliás, se der vontade tomo Campari no domingo de manhã; as prioridades são outras, hoje dou conta da minha vida e não quero que ninguém mais o faça. Aos 44 vivo dentro da minha realidade, feliz da vida! Pago minhas contas pelo meu esforço. Aos 44 sei a importância da família e dos amigos, assim como sei me afastar daquilo e daqueles que não me fazem bem; não guardo mais mágoas ou culpas, troquei esses sentimentos por compaixão ou simplesmente descartei, joguei tudo fora! Aos 44 arrependimentos tornam-se aprendizados; não discuto, argumento (no possível). Falo o que penso (sem precisar ofender ou gritar – bem, às vezes, hehe).

Aos 44 não preciso mais provar para nada pra ninguém; não quero ser o mais legal, o mais bonito, o mais poderoso, o mais influente, nem nada parecido com isso, só quero paz e sossego; os sorrisos e realizações de crianças, adolescentes e adultos que eu ensinei em algumas das tantas matérias que lecionei me iluminam e alegram mais que fogos de artifício ou diamantes – não faço mais questão de “regalos” – tanto é que abraços de amigos, colegas de trabalho, alunos, familiares e desconhecidos continuam sendo os melhores  presentes do mundo! Aos 44 a gratidão supera a expectativa, o desapego ultrapassa a vaidade e viver torna-se  muito mais fácil; não sei se demorou ou não, mas meus 44 chegaram, que sejam muito bem vindos e vividos!

Ahh, parabéns pra mim, Marcelo Eduardo Luzardo Garcia, que venham mais 44 hehehe

Olhar de um Domingo

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o alguém da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás de nada… é cuidar de vocêpara que as pessoas e coisas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

Um ser que realmente ama a vida. Sou verdadeiro, sou amigo de todas as horas. Sou medroso, sou tímido, sou tagarela, sou às vezes de poucas palavras, mas de uma alma gigantesca – capaz de deixar transparecer os meus mais profundos sentimentos. Sou uma pessoa que cuida, que ouve, que ajuda. Tenho poucos e verdadeiros amigos. Gosto de estar com pessoas que me fazem bem, mesmo que seja apenas para estar do lado. Em determinados momentos gosto de pensar na vida, de refletir, de reavaliar minhas atitudes… Quem me conhece sabe que sou do bem, não curto mentiras. Sou um bobo em determinados momentos e um leão quando vejo injustiça com pessoas que gosto. Sou fiel às amizades, esteja a pessoa bem ou mal. Sei que o importante é a alma e a vontade de querer o bem. Me sinto agradecido, pois tenho amigos e família que me compreende e quer me ver feliz. Amo todos eles e estou de coração aberto, mesmo que todos possam estar contra.

Quando me amei de verdade pude compreender que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo,na hora certa. Então pude relaxar. Pude percebe que o sofrimento emocional é o sinal que estou indo contra minha verdade… parei de desejar que minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo que acontece contribui para o meu crescimento. Comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma coisa ou alguém que não que o mesmo que eu quero..

Comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável. Isso quer dizer pessoas, tarefas e qualquer coisa que me pusesse para baixo. Minha razão chamou isso de egoísmo, mas hoje eu sei que é Amor próprio. Deixei de temer meu tempo livre e desisti de confiar tanto e fazer planos.

Hoje, faço o que acho certo no meu próprio ritmo.. e foda-se o resto!!!

Desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar tanto com o futuro. Isso me mantém no presente, que é onde a vida acontece. Quando eu me amei de verdade, parei de pensar o que os outros pensavam de mim..

Ditados da Era Digital – recolhidos da internet

1. A pressa é inimiga da conexão.
2. Amigos, amigos, senhas à parte.
3. Antes só, do que em chats aborrecidos.
4. A arquivo dado não se olha o formato.
5. Diga-me que chat frequentas e te direi quem és.
6. Para bom provedor uma senha basta.
7. Não adianta chorar sobre arquivo deletado..
8. Em briga de namorados virtuais não se mete o mouse.
9. Em terra off-line, quem tem um 486 é rei.
10. Hacker que ladra, não morde.
11. Mais vale um arquivo no HD do que dois baixando.
12. Mouse sujo se limpa em casa.
13. Melhor prevenir do que formatar.
14. O barato sai caro. E lento.
15. Quando o e-mail é demais, o santo desconfia que tem vírus anexado.
16. Quando um não quer, dois não teclam.
17. Quem ama um 486, Pentium 5 lhe parece.
18. Quem clica seus males multiplica.
19. Quem com vírus infecta, com vírus será infectado.
20. Quem envia o que quer, recebe o que não quer.
21. Quem não tem banda larga, caça com modem.
22. Quem nunca errou, que aperte a primeira tecla.
23. Quem semeia e-mails, colhe spams.
24. Quem tem dedo vai a Roma.com
25. Um é pouco, dois é bom, três é chat ou lista virtual.
26. Vão-se os arquivos, ficam os back-ups.
27. Diga-me que computador tens e direi quem és.
28. Há dois tipos de pessoas na informática. Os que perderam o HD e os que ainda vão perder…
29. Uma impressora disse para outra: Essa folha é sua ou é impressão minha.
30. Aluno de informática não cola, faz backup.
31. O problema do computador é o USB (Usuário Super Burro)…
32. Na informática nada se perde, nada se cria. Tudo se copia… e depois se cola.

Os 10 melhores comerciais de animação de 2007

Feliz Natal e Próspero ano Novo em várias línguas

ARMENIAN: Shenoraavor Nor Dari yev Pari Gaghand.
AZERI-AZERBAIJAN: Tezze Iliniz Yahsi Olsun.
BASQUE: Zorionstsu Eguberri. Zoriontsu Berri Urte.
BULGARIAN: Tchestito Rojdestvo Hristovo. Tchestita Nova Godina.
CATALAN : Bon Nadal i Felic, any nou
CHINESE-CANTONESE: Gun Tso Sun Tan’Gung Haw Sun.
CHINESE-MANDARIN: Kung Ho Hsin Hsi. Ching Chi Shen Tan.
CZECH: Prejeme Vam Vesele Vanoce a stastny Novy Rok.
DUTCH: Zalig Kerstfeest en een Gelukkig Nieukjaar.
ESTONIAN: Roomsaid Joulu Phui ja Uut Aastat.
FINNISH: Hyvaa joula. Onnellista Uutta Voutta.
FRENCH: Joyeux Noel et heureuse Anne.
GAELIC-IRISH: Nolag mhaith Dhuit Agus Bliain Nua Fe Mhaise.
GAELIC-SCOT: Nollaig Chridheil agus Bliadhna Mhath Ur.
GERMAN: Frohliche Weihnachten und ein Glueckliches Neues Jahr.
GREEK: Kala Khristougena kai Eftikhes to Neon Ethos.
HAWAIIAN: Mele Kalikimake me ka Hauloi Makahiki hou.
HEBREW: Mo’adim Lesimkha.
HUNGARIAN: Boldog Karacsonyl es Ujevl Unnepeket.
ICELANDIC: Gledlig jol og Nyar.
INDONESIAN: Selamah Tahun Baru.
IROQUOIS: Ojenyunyat Sungwiyadeson honungradon nagwutut. Ojenyunyat osrasay.
ITALIAN: Buon Natalie e felice Capo d’Anno.
JAPANESE: Shinnen omedeto. Kurisumasu Omedeto.
KOREAN: Sung Tan Chuk Ha.
LATVIAN: Priecigus Ziemas Svetkus un Laimigu Jauno Gadu.
LITHUANIAN: linksmu sventu Kaledu ir Laimingu Nauju Metu.
MANX: Ollick Ghennal Erriu as Blein Feer Die. Seihil as Slaynt Da’n Slane Loght Thie.
NORSE-DANISH: Gledlig jul og godt Nytt Aar.
POLISH: Wesolych Swiat Bozego Narodzenia i szczesliwego Nowego Roku.
PORTUGUESE: Feliz Natal e Próspero Ano Novo.
RAPA-NUI (Easter Island): Mata-Ki-Te-Rangi. Te-Pito-O-Te-Henua.
ROMANIAN: Sarbatori Fericite. La Multi Ani.
RUSSIAN: Pozdrevly ayu sprazdnikom Rozhdestva Khristova is Novim Godom.
UKRANIAN: Veselykh Svyat i scaslivoho Novoho Roku.
SAMOAN: La Maunia Le Kilisimasi Ma Le Tausaga Fou.
SLOVAK: Vesele Vianoce. A stastlivy Novy Rok.
SERB-CROATIAN: Sretam Bozic. Vesela Nova Godina.
SINGHALESE (Ceylon/Sri Lanka): Subha nath thala Vewa.
SubhaAluth Awrudhak Vewa.
SLOVENE: Vesele Bozicne. Screcno Novo Leto.
SPANISH: Feliz Navidad y prospero Ano Nuevo.
SWEDISH: Glad jul och ett gott Nytt ar.
TAGALOG (Filipino): Maligayamg Pasko. Masaganang Bagong Taon.
TURKISH: Yeni Yilnizi Kutar, saadetler dilerim.
WELSH: Nadolic Llawen. Blwyddn Newdd Dda.

Teste da Banheira

Durante a visita a um hospital psiquiátrico, um dos visitantes perguntou ao diretor:
– Qual é o critério pelo qual vocês decidem quem precisa ser hospitalizado aqui?
Respondeu o diretor:
– Nós enchemos uma banheira com água e oferecemos ao doente uma colher, um copo e um balde e pedimos que a esvazie.

De acordo com a forma que ele decida realizar a missão, nós decidimos se o hospitalizamos ou não.
– Entendi – disse o visitante – uma pessoa normal usaria o balde, que é maior que o copo e a colher.
– Não – respondeu o diretor – uma pessoa normal tiraria a tampa do ralo.

O que o senhor prefere? Quarto particular ou enfermaria?